quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Libertação!




Crise existencial, depressão, vícios... Talvez eu precisasse mesmo passar por tudo isso para realmente aprender a enxergar com olhos espirituais e físicos que milagres acontecem. Após quase uma vida inteira fumando, finalmente consegui parar de fumar. A questão é: por quê eu queria parar de fumar?
Buscar a santidade. Santidade significa: separado para Deus. Por que ser santo?
Porque para estarmos diante do Senhor, devemos nos direcionar para uma vida sem pecados, sem vaidades, precisamos de um coração puro para que Deus aceite a nossa adoração. Quem já acompanha os testemunhos que venho postando aqui no blog sabe dos terremotos, das dificuldades que tive para ser resgatada de um mundo tão distante, onde Deus não queria,que eu estivesse, pois o que Ele quer para mim é a Luz, Ele quer que eu seja sal da terra.
Fiz campanhas na igreja, pedia que os irmãos me ajudassem em oração para que eu fosse liberta do vício do cigarro. Um dia comentei com meu filho que gostaria que aparecesse alguém que em O Nome de Jesus colocasse suas mãos sobre mim e me declarasse liberta. Como se fosse um filme já visto, uma música ouvida, ou até mesmo uma frase já dita, meu filho respondeu: - Mãe, você já pensou que Deus possa estar querendo que essa atitude parta de você? A interrogativa ficou pulsando por vários dias em meu coração e mente. Perguntava-me até quando eu queria brincar com Deus? Até quando eu iria ficar só sonhando com a minha santidade e o meu verdadeiro amor por Jesus? Sentia-me fraca, um pozinho soprado à mercê do vento e tudo começou a se mover aqui dentro de uma maneira diferente. Sabe quando a gente era criança, mas chega um momento que não queremos mais aquelas brincadeiras de crianças? Deixamos as bonecas e carrinhos de lado e prestamos mais atenção ao que é abstrato. Sentimentos, emoções, responsabilidade.
Foi assim que aconteceu comigo. Quando a ficha caiu, observei que eu ainda era uma criança e comecei a comparar minha vida espiritual a uma vida infantil. Mais alguns dias se passaram e tudo remoía dentro de mim e após a exortação espiritual que o pastor fez na igreja num domingo, o Espírito Santo falou muito forte em meu coração e fui liberta do vício.
Então, buscar a santidade para poder estar na presença do Senhor é algo que tem que estar em nossos corações. Quantas vezes em minha tenda, em minha intimidade com Deus eu pedia para que Ele me libertasse? Penso que foi a coisa mais incrível que aconteceu comigo, as lágrimas escorrem enquanto eu digito este testemunho, não de tristeza, mas regozijo-me no meu Senhor. Agradeço a Ele a todo instante. Hoje eu consigo ter paz, sentir a presença maravilhosa e incomparável que é a presença do Senhor em minha vida. Obrigado meu Paizinho querido. Eu te amo, te louvo e te adoro a todo instante da minha vida.
Marisete Zanon

terça-feira, 10 de agosto de 2010

NÃO HÁ NADA MELHOR

NÃO HÁ DEUSES, NEM HOMENS, NEM MULHERES, NEM ALIMENTOS, NEM PRAZERES NESTE MUNDO MELHOR QUE TU, MEU DEUS!!!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

O agir de Deus

Há algum tempo venho orando para que Deus me capacite para trabalhar na Sua obra. Coloquei nas Suas mãos a minha vontade e também não escolhi o que fazer.
Uma noite após o culto em minha igreja, uma irmã muito minha amiga de muito tempo pediu se eu podia levar umas cestas básicas na minha camioneta para algumas pessoas muito carentes. Prontamente eu disse que sim. Porém na saída do culto, ainda no carro com o meu esposo, perguntei a ele se poderia fazer isso por mim, porque pensando bem me sentia cansada e esse tipo de trabalho não me agradava e não queria ligar para a minha amiga desmarcando o compromisso, mas meu esposo disse que tinha muito trabalho no dia seguinte. No dia seguinte pela manhã levantei de mau humor, contrariada e queria ficar na cama ao invés de cumprir o compromisso que tinha feito com a minha amiga. Saindo de casa já aconteceu algo que me aborreceu mais ainda, mas lá fui eu, com a cabeça voltada para outras coisas que eu poderia estar fazendo em casa. Cheguei na igreja e carregamos a camioneta. O destino: um dos piores lugares da cidade. Antes de abastecermos o carro no posto, minha amiga sentiu de orar por mim e por aquilo que iríamos fazer. Ao impor sua mão sobre minha cabeça, senti as lágrimas querendo saltar dos meus olhos e não aguentei segurá-las. O Espírito santo estava começando a agir... Segui todo o caminho chorando, pensando comigo mesma que eu não queria fazer aquilo, que eu não queria ver a miséria dos outros, por não estar preparada ou mesmo por achar que eu não precisava fazer aquilo. Por quê eu? E assim foi até chegarmos no bairro e depois na casa dessas pessoas. Na hora da oração, me segurei para não desabar em choro. De volta ao carro e novamente aos prantos, disse a minha amiga que eu não gostaria mais de fazer isso ao que ela ficou de boca aberta me olhando. Voltamos para a igreja conversando, mas enquanto ela falava comigo tentando me confortar eu sentia que essa era a resposta das orações que eu vinha fazendo a Deus em relação ao trabalho na Sua obra. Deus me falava: esse é o trabalho que Eu quero que você faça. Então a ficha caiu. Eis-me aqui Senhor. Cheguei em casa feliz da vida e dei esse pequeno testemunho a minha família. O mau humor se foi. Deus é maior do que podemos imaginar e também não sabemos como Ele vai agir. Eu no meu egoísmo não imaginei que fosse dessa forma. Passo por muitas dificuldades e pensei que ainda ver as necessidades dos outros seria demais para mim, mas Deus sabe de todas as coisas e só Ele sabe porque me colocou nessa área de ação social, que é uma das piores para se trabalhar na igreja. Mas Deus seja louvado e eu sou grata por Ele estar trabalhando na minha vida.

Que Deus abençoe a todos os que lerem esse pequeno testemunho!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Quanto tempo dura uma prova?

Há mais de um mês que não escrevo no blog. As razões são muitas, mas me sinto um pouco culpada por tê-lo abandonado assim. Quando Deus está nos provando não é nada fácil. Eu me lembro de uma pregação do Pr. Marco Feliciano onde a mensagem é: Passando pela prova. Me lembro nitidamente quando ele aos berros enfatiza: não desespeeeeeeeeeereeeeeeeeeeeee!!! Por mais que confiamos no nosso Deus, que saibamos que Ele tem um propósito na nossa vida e que Ele nos prova para sermos APROVADOS, nos sentimos fracos e impotentes diante das portas fechadas.
Realizei uma exposição que permaneceu quase trinta dias no shopping aqui de Foz do Iguaçu e não vendi nem uma tela, a não ser duas que já havia vendido antes de elas irem para a mostra. Pude sentir aí que Deus estava trabalhando numa área específica da minha vida, ou melhor, comecei a sentir antes, enquanto trabalhava o material a ser exposto. Muitas dificuldades aconteciam, muitos empecilhos. Eu pintava a base de oração e lágrimas e perguntava a Deus se o que eu estava fazendo era da vontade dEle. Eu ouvia as respostas através de irmãos que me diziam que eu estava no caminho certo e que eu iria vender tudo e que seria uma bênção. Às vezes o que é nossa vontade não é a vontade de Deus. Por mais que me falassem que tudo seria maravilhoso e que seria uma bênção, não foi. Fiquei decepcionada porque não consegui vender os meus trabalhos em pleno shopping onde passa centenas de pessoas por dia. Tentei vender as telas de várias maneiras, tentei fazer do meu jeito, encontrar locais, lojas e associações para deixá-las, mas enfim desisti de todos esses meios e hoje as levei para outro lugar que não vou revelar por enquanto, mas foi mais por teimosia, pois eu sei qual será o resultado que também não irei revelar agora. Quando você está disposto a entregar sua vida a Deus, Ele quer lhe provar e é dessa maneira que eu vejo as coisas, principalmente esse meu projeto que foi infeliz e louvar e adorar a Deus durante essas provas não é fácil. Confesso que várias vezes pensei em desistir das coisas de Deus, mas um versículo vem forte a minha mente: Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra. Salmos 46:10.
Procuramos mais uma alternativa para tentar solucionar a crise financeira aqui em casa. Minha filha de dez anos sempre falava que uma amiguinha vendia brigadeiros na escola e que ela também poderia vender para comprar coisas de suas necessidades. Achei que poderíamos tentar e colocamos a mão na massa (literalmente) para que ela levasse os docinhos para vender na escola no dia seguinte. O primeiro dia de venda foi atribulado, teve brigas, roubaram ela, mas ela chegou com um dinheirinho em casa. No segundo dia foi pior ainda. Chegou chorando porque haviam roubado muito mais que no dia anterior e zombaram dela. Então eu decidi que não faríamos mais, mesmo nós precisando de um dinheiro extra ela não precisava passar por esse tipo de coisa, o negócio é ela se preocupar em estudar para ser uma pessoa instruída e ter uma ótima profissão. A conclusão final é que Deus realmente fechou as portas e Ele só vai abrir quando Ele quiser. Deus está no controle e essa é a questão. O meu Deus é soberano e não tirano. Eu creio que quando ele abrir as portas e as janelas, bênçãos que jamais imaginamos irão começar a descer dos céus.
Quanto tempo vai durar essa prova? Eu não sei, mas confio em Deus.
Que essa palavra possa ir de encontro aos vossos corações para que não desanimem.
Não temas, porque Eu sou contigo; não te assombres, porque Eu sou o teu Deus; Eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel. Isaías 41:13

Que a Paz e a Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos que lerem essa mensagem. Amém.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Idolatria


O que é Idolatria?



Idolatria tem origem nas palavras: Eidolon (imagem) + latreia (culto). A princípio, poderíamos achar que se trata apenas do culto a imagens. Mas vai além disso: repare que, hoje em dia, alguém diz que o cantor tal é seu ídolo. E não está incorreto.

O catolicismo alega que ídolo é um objeto inanimado ao qual se atribui vida própria e poder. Seria uma imagem pagã, um deus. Em vista disso, dizem que não podemos classificar de deuses os “santos” nem à estátua destes, porque eles não são o Criador do Universo nem o Juiz de vivos e de mortos, tanto que não – por ser adoração – não podem receber culto de latria, devido só a Deus. Mas não é bem assim. A Bíblia diz que:

“... a avareza... é idolatria” (Cl 3.5).

Não foi mencionado, aí, o caso de objeto inanimado nem de deus pagão. Trata-se do apego que alguns têm ao dinheiro. Perguntamos: Então a avareza é o Criador dos céus e da terra ou o Julgador de vivos e de mortos para receber culto de latria? É certo que não. Ela nem tem como ser esculpida.

Analisemos mais dois versículos:

“... O destino deles é a perdição, o deus deles é o ventre...” (Fp 3.19),

Esse é o motivo por que a gula está incluída entre as obras da carne, que impedem o homem de herdar o reino de Deus (Gl 5.19,21). É o que acontece com quem usa mal ou com ganância o poder:

“... fazem-se culpados estes cujo poder é o seu deus” (Hc 1.11).

Concluímos que idolatria vai além do amor a imagens pagãs ou não-pagãs, além de se querer atribuir vida e poder a um objeto inanimado. Ídolo é qualquer coisa ou pessoa que colocamos no fundo do coração, em primeiro lugar, depositando nela grande confiança, o que faz dela um deus (com “d” minúsculo). Sendo assim, idolatria pode ser a dedicação a uma imagem, a um ídolo, a um líder religioso, a um deus, a um “santo”, ao ventre, ao poder e a seres ou coisas concretas ou não, reais ou imaginárias, uma vez que até deuses pagãos são criações da mente. É possível idolatrar-se um emprego, um automóvel, um filho e a nós ou a atitudes nossas, o que faz com que Deus perca a primazia.
Jesus disse: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6
Acho que já citei isso que vou escrever a seguir aqui no blog em algum outro momento. Eu amo sapatos e se fosse antes ( digo antes quando não temia a Palavra de Deus) eu diria que adorava. Quando via um sapato que me agradasse em uma vitrine, eu chegava a sonhar com ele e eu ficava inquieta enquanto não o comprasse e eu ficava ali diante dele admirando-o, só faltava me prostrar.
Na semana passada saí com uma amiga para comprar sapatos. Vejam: eu disse sapatos! Não comprei apenas um e sim quatro! Na minha vontade e necessidade um par apenas não bastava para enfrentar a quantidade de eventos para os quais tenho sido convidada a participar.
Aproveitando a promoção comprei um par para a minha filha mesmo sem saber se ela iria gostar ou se iria servir. Chegando em casa lhe dei os sapatos e a carinha dela já foi de desaprovação e além do mais, os sapatos ficaram grandes. No dia seguinte retornei a loja juntamente com a minha filha para que desta vez ela escolhesse o que lhe agradasse. Trocamos o sapato e na hora de acertar a troca a moça da loja disse que estes custavam vinte reais a mais. Pronto! Fiquei sem um centavo no bolso! Cheguei em casa dizendo que o dinheiro hoje em dia já não dava para mais nada e reclamando que tinha ficado sem dinheiro. A cara do meu esposo e do meu filho de dezessete anos foi de espanto. Como que comprando quatro pares de sapatos para mim e mais um para a minha filha, dizia que o dinheiro não dava para mais nada? Obviamente ouvi um sermão daqueles. Precisava ter comprado os quatro de uma vez só? Eu iria usar os quatro de uma vez só? Precisava gastar todo o dinheiro só em sapatos? Por mais que eu me empenhasse em dizer que necessitasse de todos, mais eles procuravam me provar o contrário. Bem, a história não terminou por aí. No meio da tarde desse dia veio a nossa casa um irmão muito chegado dizendo para mim que a sua esposa havia terminado de ler um livro muito bom e ele estava trazendo este livro para que eu o lesse. Parado bem no meio da porta, sorridente, segurando em uma das mãos o livro com a face virada para mim, com letras garrafais vermelhas no seu título: MELHOR DO QUE COMPRAR SAPATOS. Precisa dizer mais alguma coisa?


Amados,
que a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos

quarta-feira, 14 de abril de 2010

A Bíblia


A Bíblia é um livro impressionante. São vários livros dentro de um só e uma história testifica com a outra. Quem não acredita na Palavra de Deus que é a Bíblia, ou só acredita em certas partes que lhe é vantajoso, certamente não acredita em Deus. A Palavra de Deus é Única. Ela é a mesma, ontem, hoje e amanhã. Tudo que está escrito na Bíblia foi escrito por homens inspirados por Deus.
A Bíblia é a carta de Deus para a humanidade. Ela é dividida em 66 livros escritos por 40 escritores divinamente inspirados. Estes escritores vêm de todas as esferas da vida (ou seja, de reis a pescadores) e se estende por mais um período de 1.500 anos ou mais. Estas afirmações podem parecer dramáticas (ou irreais para alguns), mas um estudo cuidadoso e honesto das Escrituras irão provar que são verdadeiras.

Quem escreveu a Bíblia – Evidência de Inspiração Divina
“Quem escreveu a Bíblia?” é uma questão que pode ser respondida ao examinar os textos bíblicos à luz das evidências externas que sustentam suas afirmações. 2 Timóteo 3:16 diz: “Toda a Escritura é inspirada por Deus…” Em 2 Pedro 1:20-21, Pedro relembra o leitor: “sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação; porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens {santos} falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.” A Bíblia mesmo nos diz que Deus é o autor do Seu livro.

Deus não nos deixa reivindicações de Sua obra divina apenas na Bíblia, mas também em provas irrefutáveis. O design da Bíblia em si é um milagre. Ela foi escrita ao longo de mais de 1.500 anos por escritores muito diferentes, mas cada livro da Bíblia é coerente em sua mensagem. Estes 66 livros falam sobre a história, profecia, poesia e teologia. Apesar da sua complexidade, das diferenças nos estilos de escrita e dos longos períodos de tempo, os livros da Bíblia concordam milagrosamente em seu tema, nos fatos e em como as referências concordam umas com as outras. Nenhum ser humano poderia ter planejado uma combinação tão complexa de livros ao longo de um período de 1.500 anos. Os manuscritos da Bíblia (lembre-se que não havia máquinas de impressão até 1455) têm sobrevivido apesar de condições meteorológicas ruins, de perseguição e do passar do tempo. A maioria dos textos antigos escritos em materiais fracos como o papiro tem desaparecido por completo. No entanto, muitas cópias das escrituras do Antigo Testamento sobreviveram. Por exemplo, os Manuscritos do Mar Morto contêm todos os livros do Antigo Testamento, exceto Ester, e foram datados de antes da época de Cristo. Considere a obra de Júlio César “As Guerras Gálicas”. Apenas dez cópias escritas cerca de 1.000 anos após o evento estão em existência. Em comparação, existem mais de 24.000 manuscritos do Novo Testamento, com os primeiros sendo de cerca de 24 anos depois de Cristo.

A Bíblia também valida sua autoria divina através de profecias cumpridas. Um impressionante número de 668 profecias têm sido cumpridas e nenhuma tem sido provada como sendo falsa (três ainda não foram confirmadas). Um estudo honesto da profecia bíblica irá mostrar de maneira convincente a autoria sobrenatural da Bíblia. Além disso, a arqueologia confirma (ou em alguns casos dá suporte) as narrativas do registro bíblico. Nenhum outro livro sagrado se aproxima da Bíblia na quantidade de evidência que sustenta a sua autoria divina.

Quem escreveu a Bíblia - Uma pergunta de significado eterno
"Quem escreveu a Bíblia?" é de fato uma pergunta que todos devem fazer. Se de fato ela é a Palavra do Deus vivo, então nenhum outro livro nos dá melhor discernimento sobre as nossas vidas, mais esperança para o nosso futuro e um verdadeiro caminho para um relacionamento com Deus. Pesquise a Bíblia com franqueza e honestidade e veja por si mesmo o que o Criador do universo quer lhe dizer!

Essas são as explicações de vários estudiosos e pastores e se por alguma razão você quiser testificar sobre esse assunto, então leia a palavra de Deus com o seu coração aberto e deixe de lado a incredulidade que Deus fará grande obra em sua vida!

Este artigo foi retirado do site: Tudo Sobre A Verdade na internet.

Que a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos! Amém!

Marisete zanon

domingo, 11 de abril de 2010

Buscar a Presença de Deus


Acabei de ler Os caçadores de Deus, por Tommy Tenney e o que eu tenho buscado ultimamente testificou bem com o assunto do livro. E por incrível que pareça, comecei a ler um outro que fala do mesmo tema: Paixão por sua Presença por John Bevere. Isso significa que estou no caminho certo. Não tenho o costume de ir a igreja pedir milagres, ou bençãos materiais. O que vou fazer na igreja, geralmente, é agradecer e louvar o Santo Dos Santos. Estive sim, participando de uma campanha com o propósito de libertação do cigarro, a qual Jesus me deu a Vitória!!! Glória à Deus!!! Na semana retrasada dei meu testemunho de vida na minha igreja. Não imaginei que esse testemunho seria tão impactante, para Honra e Glória de Deus! Quase quinhentas pessoas ficaram impactadas e muitas delas choraram e sentiram a presença do Espírito Santo trabalhando na minha vida e através desse testemunho muitos corações foram visitados, porque se identificaram com o que eu passei na vida que eu levava no mundo e acredito que foram abençoadas e libertas também.
O que eu tenho buscado é a Presença do Senhor na minha vida. Aquela intimidade que só conseguimos através de um coração quebrantado, através do verdadeiro arrependimento.
Quando Deus tirou o povo de Israel do Egito através de Moisés, Deus tinha uma promessa para esse povo. Muitos pensam que seria a Terra prometida, porém o que Deus queria mesmo era manifestar Sua presença ao seu povo, assim como fez a Moisés, porém o povo sentia medo de ser consumido pela presença de Deus através da nuvem da presença de Deus e se afastaram. Moises esperou 1.500 anos para poder ver a Glória de Deus e isso aconteceu no Monte da Transfiguração. As orações de Moisés foram atendidas. Por isso eu tenho buscado a Presença de Deus na minha vida e oro para que haja um avivamento nas igrejas. Deus quer que busquemos a sua presença, que caminhemos com Ele e ainda mais, nos quer íntimos dEle.
Que essa mensagem possa lhes trazer fome da presença de Deus. Já pensaram que maravilha estar na Presença do Pai? Encostar nossa cabeça em seu peito e dizer: Paizinho amado...Como eu O amo!!!

Marisete zanon

segunda-feira, 22 de março de 2010

Tempo para tudo


Salomão escreveu três grandes livros: Cantares, onde ele escreveu poeticamente com o coração, apaixonado pela negra Sulamita, quando ele ainda era jovem e bonito. Provérbios, onde ele começa a amadurecer e Salomão vira homem de meia idade e escreve com a razão,já não escreve mais para galantear moças e pensa que tem que deixar um legado para sua posteridade e agora ele escreve com a maturidade: melhor um homem ir a um velório do que ir a uma festa. Num belo dia Salomão amanhece com dores no corpo, se olha no espelho e leva um susto porque o que ele vê não é muito seguro, porque o que ele vê não é mais o garoto que conquistava setecentas mulheres e trezentas concumbinas, ele não vê mais o homem de meia idade que está escrevendo um livro sendo aplaudido. O que restou agora foi uma carcaça e vê aí que está ficando velho. Ele olha para o espelho e ouve a voz da sua consciência que diz que há um tempo para tudo na terra. Vai para a mesma escrivaninha onde escreveu cartas para Sulamita e Provérbios e agora pega a caneta com a sua mão trêmula e começa a escrever Eclesiastes, o livro mais poderoso que ele já havia escrito na vida. Ele começa a escrever o livro dizendo assim: vaidade, vaidade, tudo é vaidade. Tudo passa, a beleza física passa, a inteligência passa, o reinado passa, a experiência passa, os homens passam, os amigos vão embora, a única coisa que fica é aquilo que é imaterial, é aquilo que a terra não pode carcomer, o que sobra é a experiência viva de um Deus que fez os céus e a terra, que explicou a ele que a vida era assim. O tempo chegou, foi embora o vigor, foi embora a vida e o que fica nesse corpo são experiências traumáticas, de perseguições, de traições, de angústias, de casos mal resolvidos, de noites mal dormidas. Salomão chorava ao escrever esse livro. E um dos versículos mais lindos deste livro: Lembra-te do teu criador nos dias da tua mocidade antes que venha os maus dias. Eclesiastes 12:1.
Baseada nessa palavra eu senti que a vida passa e que tudo é pura vaidade nessa vida terrena.
Quando eu escrevia textos e poemas seculares eu não me dava conta disso, pensava que somente isso me bastaria pra sentir-me realizada. Quando eu teimava em comprar compulsivamente objetos por puro prazer, mesmo sabendo que os usaria uma única vez e depois ficariam guardados nos armários eu não me dava conta que isso era pura vaidade e o que realmente importava e importa são as coisas que não são deste mundo. Deus é o único que importa, buscar a Deus em primeiro lugar é a única coisa que importa.
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça. Mateus 6:33.
A minha vida passou, como a de Salomão passou e eu louvo a Deus por Tê-Lo encontrado. As minhas paixões hoje são outras, os meus prazeres hoje são outros que não pertencem a este mundo. Antes sim, procuro discernimento em tudo quanto vou fazer e escolher. Viver bem com a minha família que não é fácil e meus irmãos em Cristo, ajudar os necessitados com orações e obras e servir a Deus de todo o meu coração, por mais que tudo isso seja difícil, que a carne queira gritar ainda mais alto, eu tentoPara mim o livro de Salomão é um dos mais bonitos, pois identifico-me com as suas ações e a maneira como ele percebeu que há um tempo para tudo. Marisete Zanon

segunda-feira, 15 de março de 2010

Sem tempo

Amados
Peço desculpas por não estar postando por esses dias, porém, estou com uma exposição marcada para o dia 3 de maio e estou um pouco atrasada com os meus trabalhos. Depois que nos voltamos para Deus, muitas situações nos põem a prova de fogo para que nos afastemos dele, mas não deixo de orar e refletir no novo testemunho que postarei em breve aqui no blog. Não é uma questão de prioridade e sim o momento que Deus coloca no meu coração a hora que devo escrever meus testemunhos. Sei que Ele está comigo, me dando forças para terminar meus trabalhos, pois sem a força Dele, eu não conseguiria. Como diz meu filho: nunca deixo do meu JESUS LINDÃO!!!
Abraços aos amados irmãos em Cristo Jesus!

sexta-feira, 5 de março de 2010

Meu primeiro poema de adoração a Deus




Navegando pelos blogs evangélicos, eis que encontrei o blog de poesias evangélicas de Sammis http://poesiaevanglica.blogspot.com Tenho a plena certeza de que Deus nos guia quando estamos debaixo de sua destra e que foi Ele quem levou-me até alí para despertar-me a inspiração. Após muitos anos de poesia, contos e crônicas seculares, hoje desperto para a área espiritual, para a área de adoração em relação a literatura. Escrever para demonstrarmos nosso amor para com o Pai, este é o meu novo despertar.

Eu pequenina


Ele não me marcou a ferro

mas escolheu-me com amor

Ele não me repudiou

antes de tudo,

escolheu-me e acolheu-me.

Acolheu-me com sua bondade e misericórdia.

Transformou meu coração vil em gelatina

eu, euzinha mínima que era só revolta e discórdia

porém sempre serei uma menina franzina

( que seja eu pequenina!)

diante de meu Jeová

que carrega a eterna vitória!


Marisete Zanon

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Quando eu tinha blogs mundanos e escrevia neles o que bem entendesse era tão fácil. Quando eu escrevia poemas sobre o mundo era tão fácil e quando eu vivia só para mim era muito fácil. Ser crente é fácil. Todo mundo é crente em alguma coisa, mas ser CRISTÃO é diferente. SER CRISTÃO, viver para JESUS, entregar a vida a ELE não é fácil quando passamos a maior parte de nossas vidas apegados as paixões do mundo submetendo-nos as vaidades. Entregar-se a CRISTO é morrer para a carne. É sacrifício. Quando eu não entendia isso me perguntava: por que Ele fez esse sacrifício por mim? Não Lhe pedi nada...( então agora eu digo: misericórdia, SENHOR). Também é muito fácil aceitar a JESUS e esperar que ELE faça um milagre em nossas vidas. Se não estivermos determinados, se não orarmos e persistirmos, os nossos propósitos não serão alcançados e se não houver exercício da fé e não nos regenerarmos, as mudanças e os milagres não acontecerão.
Desde pequena fui criada em terreiros de candomblé. Meus pais eram pessoas completamente ignorantes nos ensinamentos de Jesus. Eu e minha irmã sofríamos com isso ao ver nossos pais recebendo entidades malígnas, retorcendo-se, deformando-se a mercê dos súditos de Satanás, mas éramos obrigadas a participar dos rituais adentrando as madrugadas. Isso durou até a data dos nossos casamentos, pois casamos na mesma data, já com uma maldição profetizada: quando duas irmãs casam juntas, uma tira a felicidade da outra. Meu casamento durou apenas um ano e meio. Fiz de tudo para mantê-lo, voltando aos centros de macumba para segurar meu esposo. Nada adiantou. Entrei numa depressão profunda que só foi diagnosticada muito tempo depois. Voltei a morar com meus pais que nesta data já estavam morando no Mato grosso. Passou algum tempo e conheci o meu segundo esposo. Passamos muitas dificuldades financeiras e nos mudamos para Foz do Iguaçu onde ele já havia morado e trabalhado e por sorte voltou a trabalhar no mesmo local que já havia trabalhado antes de ter se mudado para o Mato grosso. Mais um fato agravou-se nas nossas vidas, meu esposo tornara-se alcóolatra e sofri por vários anos. Tivemos dois filhos e a situação agravava-se cada vez mais. Eu com vários problemas de saúde, a crise financeira e o alcoolismo do meu esposo. Resolvi procurar emprego para ajudar nas despesas e encontrei duas pessoas que mais me acolheram do que me empregaram, para a Honra e Glória de Nosso Senhor Jesus Cristo. Através deles conheci Jesus. Foi a primeira vez que alguém me falou do amor de Deus e me convidaram para ir a igreja com eles. Fui protelando por algum tempo, mas nunca mais vou esquecer da primeira vez que fui. Meu primeiro amor, meu verdadeiro e primeiro amor. Chorei muito, mas não de tristeza, não. Chorei porque senti um alívio tão grande, parece que haviam arrancado um peso de cima de mim. Eu me sentia o ser mais feliz do mundo. Saindo de lá, joguei o cigarro pela janela do carro, mudei meus hábitos, passei a seguir os caminhos de Jesus. Fiz um voto para que Deus libertasse meu esposo do alcoolismo e ELE libertou, porém meu esposo não gostava de crentes e ia na igreja católica.
Como um cachorro que volta ao seu próprio vomito eu caí depois de três anos. Voltei a fumar, a blasfemar e perdi toda a fé que tinha. Fiquei pior do que era antes. Passei a odiar crentes também e por uma sorte daquelas que só Jesus dá, depois de algum tempo meu esposo começou a frequentar a igreja evangélica e eu continuava no mundo, fazendo coisas que até me envergonho e que acho melhor nem comentá-las aqui. Meu esposo se batizou nas águas e tinha uma fé e uma perseverança que me deixavam indignada. Anos se passaram e meus filhos começaram a frequentar a igreja também e isso me irritava ( eu deixava que o inimigo me usasse das piores maneiras para enfrentá-los), podem dizer: Misericórdia! Foram os piores anos da minha vida, sim pior ainda que os dias que era obrigada a ir nos terreiros de macumba ainda criança, porque eu já conhecia a Deus e estava me deixando levar pelo Diabo. Meus filhos cresceram e o mais velho deixou de ir na igreja. Engravidei fora do casamento e meu esposo com sua benevolência e sabendo que o Diabo estava preparando uma cilada pior ainda para mim, não deixou que eu saísse de casa e decidiu que me acolheria e também a criança que eu estava esperando. Tive uma gravidez de alto risco, mais vivia no hospital do que em casa e a menina nasceu de sete meses e meio, passou sete dias na UTI e depois disso eu comecei a frequentar a igreja novamente, porém convidada a me retirar do corpo de membros enquanto não pedisse perdão a igreja pelos meus pecados. Comi o pão que o Diabo amassou por um longo tempo, mas meu esposo sempre me confortando e amparando. Para encurtar essa história que é imensa, com tantos vai e volta, meu filho do meio, hoje com dezessete anos, faz seminário e por conta do pastor da nossa igreja vai fazer Teologia em Curitiba no próximo ano. Esse é o seu chamado e ele é uma benção para Honra e Glória de Jesus. Nossas vidas estão nas mãos de Deus, ELE nos cobriu com o Seu sangue e eu creio que somos remidos por Ele. Ele nos deu a vitória. Por isso que escrevi no início que ser CRISTÃO, não é fácil. Temos muitas tribulações, temos que ser realmente regenerados para andarmos com Cristo. É o preco.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Voltando A Deus

Dia desses vi meu filho assistindo no YouTube um testemunho de Fernanda Brum que deixou-me inquieta. Há mais ou menos catorze anos conheci Jesus, porém mais da metade desse tempo desviei-me dos seus caminhos. Ultimamente sinto fortemente que Ele tem me chamado para voltar aos seus caminhos para adorá-lo e serví-lo. E me pergunto, como na música de Lázaro: por que me resgatou? Por que me trouxe aqui? Por que me queres Deus... tanto assim... se contra o céu pequei e contra ti também? Minha vida eu destruí... como errei... Porque me queres tanto assim? E depois responde na música: Filho Eu quero tanto, enxugar teu pranto, te fazer só Meu, filho Eu quero ser Teu Deus...! Eu te amo tanto, tanto, tanto, tanto...! Filho vem ser Meu, filho, Eu quero ser Teu Deus... Bem, a música já diz muito para mim. Deus nos quer com Ele! Ele nos ama. Deus ama o pecador, mas não ama os seus pecados. Quando nos juntamos a Deus, precisamos ser santos, e santo não significa ser uma pessoa que não comete pecados, cometemos sim, mas por um lapso e às vezes até por acidente. SANTO significa separado para Deus.
Venho lutando, buscando a minha santidade e estou determinada a acabar com alguns maus hábitos que pratico, quase sempre automaticamente. É difícil quando estamos andando em meio a espinhos e os problemas parecem maiores que Deus. Porém, nada é maior que o nosso Deus! Necessitamos de oração, intimidade com Deus. Abraçá-Lo e encostar a cabeça em Seu peito. Contar-Lhe e confessar nossas falhas para que Ele nos ajude e nos mantenha na fé.
Sinto que Deus está me cercando por todos os lados e eu, covarde, venho dizendo: depois eu vou...
Até que vi meu filho assistindo o testemunho de Fernanda Brum que mexeu muito comigo e a partir daí eu disse: estou aqui Senhor!...
O espírito Santo de Deus tocou-me naquele instante e venho pedindo a Deus para que Ele me regenere, me liberte do vício do cigarro e me ensine a ser santa, separada para Deus.
Conto com a oração dos amigos e irmãos em Cristo nessa caminhada.
A Graça e a Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo!
Abraços para quem visitar e volte sempre!


...Se atentamente ouvires a voz do Senhor, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje te ordeno,
o Senhor, teu Deus,
te exaltará sobre todas as nações da terra...Dt 28.1


Marisete Zanon